Blog

25 de janeiro

Posturas Olímpicas

As olimpíadas são um exemplo vivo e marcante de como a postura é fundamental para alcançarmos o potencial máximo.

Os esportistas passam grande parte dos seus treinamentos aprimorando a postura, de modo não somente a alcançar o máximo possível, mas também para evitar danos ao seu corpo. Afinal, fazer o movimento de maneira errada não costuma dar problemas se for feito uma vez, mas treinando por horas todos os dias com certeza fará os danos acumularem.

Como funcionam as posturas de alguns dos esportes olímpicos?

  • Esgrima: a postura aqui serve tanto para a beleza e elegância do esporte como para dar velocidade. É preciso manter a coluna reta e deixar a flexibilidade nas pernas e nos quadris. O braço para trás na posição mais conhecida pode parecer estranho, mas há motivos validos para ele ficar ali. Primeiro para não ficar no caminho das espadas, e para facilitar o avanço ao esticá-lo no momento do ataque.
  • Hipismo: é o único esporte olímpico em que homens e mulheres competem juntos, em que a técnica envolve controlar bem o cavalo. Mas para ficar lá sem cair é preciso boa postura que vem desde o alinhamento da coluna, com ombros relaxados e para baixo. O quadril, que absorverá o impacto do movimento do cavalo, deve estar livre, pois travado transfere o impacto para a coluna. Manter a postura lá em cima é uma ótima maneira de se adquirir uma boa postura no dia-a-dia, ajudando por exemplo na correção de desequilíbrios na musculatura do corpo, já que tendemos a usar mais os músculos de um lado (ex.: destros usam mais o braço direito).
  • Levantamento de peso: neste a postura é fundamental para evitar danos à coluna, não é preciso nem dizer. Quem nunca viu um vídeo de um levantamento dando errado? O certo é manter uma lombar estável, com os quadris flexíveis, e a cabeça na mesma linha da coluna. Nunca levante o peso com as costas. Mas não tente fazer isso sozinho em casa. Os atletas treinam muito para não ter problemas.
  • Remo: o remo precisa de uma postura específica para que a canoa vá bem rápido. O jeito envolve seguir uma ordem correta de esforços, começando pelas pernas, depois costas e em seguida os braços fazem o esforço final. É preciso manter os ombros relaxados, a cabeça erguida e olhar para frente. Além disso, a sincronia com seus companheiros fará a diferença total na velocidade.

Tudo isso para só para poder fazer a postura final de vitória. Nessa até damos um desconto se ela não for a mais adequada para a sua coluna.

Categorias: Atividade Física

autor

Clínica Mais Coluna