Blog

08 de abril

É normal sentir dor durante os treinos?

Sentir incômodo na região dorsal é algo muito comum hoje em dia. Estima-se que 60 milhões de brasileiros sofrem com o problema e, segundo pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 80% da população tem, teve ou terá, pelo menos um episódio de dor lombar.

Em nossa clínica, atendemos diversos atletas (amadores e profissionais) que, infelizmente, não ficam fora dessas estatísticas. Por estarem dentro do peso ideal e apresentarem ótimo condicionamento físico, muitos corredores acham que não precisam se preocupar com a coluna. Também há aqueles que pensam ser normal sentir incômodos nas costas após exercícios extenuantes, o que é um erro. Exatamente por trabalharem com o corpo, os atletas precisam ficar atentos às demandas que fazem do seu sistema músculo-esquelético.

Para a lesão não afetar seu desempenho em treinos e provas, é muito importante saber diferenciar a dor que é apenas decorrente de fadiga muscular, provocada pela atividade física, da inconveniente dor crônica, que persiste mesmo fora da rotina de esporte. Os principais sinais para o segundo caso são:

1. Dor que não passa com o repouso e quase nunca some;

2. Dor que piora com alongamento, em especial a hiperextensão da coluna;

3. Dor lombar que “corre” para uma ou ambas as pernas;

4. Dor de início súbito durante a corrida;

5. Dor lombar associada à diminuição de sensibilidade nas pernas ou na região glútea.

Se você sente um ou mais desses sintomas, consulte um Quiropraxista, pois ele indicará o caminho mais fácil para eliminar a dor crônica. Por meio de exames de imagens e um diagnóstico preciso, é possível tratar muitos casos de maneira simples realizando os ajustes necessários na coluna, com a finalidade de reduzir a dor, melhorar a amplitude de movimento e restaurar a biomecânica.

Se não quer sofrer com a temida dor nas costas durante a corrida, fique atento à postura e siga sempre as orientações do Quiropraxista e do treinador. O trabalho em conjunto desses profissionais ajuda a evitar problemas mais graves, como lesões permanentes.

E ninguém faz esporte para piorar a saúde, não é mesmo?

Categorias: Atividade Física

autor

Clínica Mais Coluna