Blog

08 de maio

Mochila pesada pode prejudicar a coluna das crianças

Seu filho não está levando peso demais nas costas? Nós últimos anos surgiu uma preocupação recorrente com crianças que costumam carregar cadernos e livros pesados na mochila: a queixa de dor na coluna. A reclamação nem sempre é sentida nos primeiros meses, mas a consequência do hábito pode levar a problemas sérios com o passar do tempo. Os principais sintomas são dores nas costas, braços e pernas, assim como ombros e pescoço inclinados para frente e até dor aguda ao tentar fazer determinados movimentos. 

Um artigo recentemente publicado no Archives of Disease in Childhood ressalta que o peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso do corpo da criança. Porém, o material carregado costuma ser de quase sete quilos, em média. Ainda segundo a pesquisa, mais de 60% dos estudantes carregam nas mochilas peso superior aos 10% permitidos e uma em cada cinco crianças leva mais do que 15% do seu próprio peso. Além do excesso de peso, carregar a mochila de maneira incorreta também pode agravar o problema.

São inúmeras as doenças que podem ser desencadeadas, como hérnia de disco, hipercifose, escoliose, hiperlordose e até pinçamento do nervo. Especialistas defendem que as crianças têm maior plasticidade do que os adultos e podem renovar suas células com mais facilidade. Porém, quando a pressão na coluna acontece durante toda a infância, sem correção, fica cada vez mais complicado. 

Mas como descobrir qual é a mochila ideal? Dividir o peso em mais de uma bolsa ajuda? De acordo com o quiropraxista David Porto, da Clínica Mais Coluna, os pais devem redobrar o cuidado para evitar problemas futuros. “No processo de formação da coluna, a cartilagem se transforma em osso. O processo se completa geralmente aos 18 anos. Por isso os pais têm até os 18 anos da criança para buscar tratamento e evitar uma situação definitiva ou que vai apresentar mais dificuldade para ser revertida”, explica o especialista. 

Sabendo disso, separamos algumas dicas importantes para evitarmos problemas futuros:

  • Prefira mochilas com apoio nos dois ombros
  • Apoie sempre a mochila nos dois ombros
  • Carregue apenas o necessário, o peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso de quem a carrega
  • Se for utilizar mochilas de rodinha, alterne os lados em que você puxa a mochila, ou seja, levar um dia na esquerda e um dia na direita, evitando sobrecarregar sempre o mesmo lado
  • Visite regularmente um quiropraxista, seja para ver a sua coluna ou a do seu filho. Crianças que cuidam da coluna desde cedo tem menores chances de desenvolver problemas no futuro

Categorias: Infância e Adolescência

autor

Clínica Mais Coluna